Pablo Carreño Busta: “Sinto-me em casa quando jogo em Portugal”

0

ESTORIL – Nas meias-finais em Portugal pela terceira vez na carreira, após bater o campeão em título Nicolas Almagro, Pablo Carreño Busta falou um pouco das suas passagens por Portugal e em especial de um encontro em “condições difíceis” frente ao seu compatriota.

“Hoje, com as condições de vento que estavam e com o court quase sem terra foi muito complicado jogar. Creio que este ano a qualidade do encontro não teve nada a ver com a qualidade da final do ano passado. Foi muito difícil jogar para os dois, mas estou muito contente com a vitória”, disse o tenista natural de Gijón.

“Quando as condições são como estas, com tanto vento e difíceis, tentas jogar com mais margens. Tentei estar toda a partida concentrado, pois a qualquer momento uma bola podia cair mal, fazer erros que podiam mudar o jogo. No segundo set o Nico começou a jogar muito bem, foi mais agressivo e a ser mais assertivo e aí passei um bocadinho pior”, analisou.

No que toca a objetivos, Carreño assume que gostaria de chegar ao top-10, apesar de não ser um objetivo imediato. “Gostaria de terminar no top-10 este ano e manter-me aí para sempre, mas é complicado. O objetivo este ano não é esse, mas obviamente que se o pudesse alcançar lutaria por isso. Há muitas coisas por melhorar e agora quero ir passo a passo e pensar no encontro da meia final”.

Falando das suas passagens por Portugal, onde alcançou as suas primeiras meias-finais da carreira, o espanhol diz que muita coisa mudou desde esse tempo. “Desde a primeira vez que vim, melhorei muito o meu ranking e evolui muitíssimo, esse resultado fez com que acreditasse que podia fazer coisas muito boas coisas no circuito ATP. Sinto-me em casa quando jogo em Portugal. Agora que chego como primeiro cabeça de série vou tentar vencer o título”, concluiu.

About Author

A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.

Leave A Reply

Licença Creative Commons
O conteúdo produzido pelo Ténis Portugal não pode ser modificado sem autorização por parte do responsável do projeto; para efeitos de divulgação, reprodução e utilização não comercial, requer-se a referência ao Ténis Portugal. Licença Creative Commons Attribution - Non Commercial - No Derivatives - 4.0 International.