João Domingues abana o “gigante” Kevin Anderson antes de cair de pé

0

Esta quarta-feira quase se tornava em mais um dia (ou noite, se assim preferir) memorável para o ténis português masculino e para João Domingues, após o número quatro nacional ter ficado muito perto de somar mais uma vitória frente a um top-100 (e, neste caso concreto, ex-top 10 mundial) no Millennium Estoril Open, mas infelizmente acabou por gorar a qualificação inédita para os quartos de final de um torneio de categoria ATP 250.

Oriundo da fase de qualificação (onde já havia obtido dois triunfos) e vindo de uma jornada histórica em termos pessoais depois de ter levado de vencida o britânico Kyle Edmund, sétimo cabeça de série e 42.º ATP, o jovem tenista oliveirense de 23 anos de idade, número 242 mundial, não andou longe de voltar “a fazer das suas” ao cair somente em três partidas, por 5-7, 6-3 e 7-5, perante o portentoso sul-africano Kevin Anderson (66.º).

A explanar o seu melhor ténis, com pancadas soltas e sempre (aparentemente) calmo dentro do court, Domingues atuou de forma destemida e não se deixou deslumbrar pela ocasião (jogar no Estádio Millennium em plena sessão noturna) nem se amedrontou pelo adversário que tinha pela frente. Ao longo de toda a contenda, o tenista luso foi levando a avante o seu ténis sólido e repentino, especialmente no primeiro e no terceiro set, para surpreender com uma autêntica exibição de encher o olho Anderson, cujo serviço esteve particularmente afinado à exceção, precisamente, do único jogo do primeiro parcial onde consentiu o break.

Terminada esta experiência única numa prova desta dimensão naquela que é, justamente, a sua estreia em quadros principais de eventos de nível ATP, João Domingues, que ascenderá a um novo máximo de carreira (top-220 ou muito perto disso), deverá agora manter-se mais alguns dias em solo português, uma vez que já não irá disputar a fase de qualificação do Challenger de Roma no próximo fim de semana.

About Author

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 2.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante da modalidade desde a adolescência.

Leave A Reply

Licença Creative Commons
O conteúdo produzido pelo Ténis Portugal não pode ser modificado sem autorização por parte do responsável do projeto; para efeitos de divulgação, reprodução e utilização não comercial, requer-se a referência ao Ténis Portugal. Licença Creative Commons Attribution - Non Commercial - No Derivatives - 4.0 International.