Qualifying de Roland Garros não preocupa Sharapova: “Acho que até juniores estava preparada para jogar”

0

O regresso de Maria Sharapova era um dos episódios mais aguardados de todo o mês de abril e não desiludiu, com a tenista russa a vencer na estreia do Premier de Estugarda para fazer sorrir todos aqueles que a receberam com um enorme aplauso à entrada no court central do torneio germânico.

Adorada por muitos, agora criticada por alguns, que não concordam com os wild cards que lhe têm sido entregues, a ex-número 1 mundial venceu Roberta Vinci, por 7-5 e 6-3, e respondeu às perguntas dos muitos jornalistas presentes no torneio alemão depois de somar a sua primeira vitória em mais de 15 meses.

Questionada sobre a possibilidade de ter de jogar a fase de qualificação em Roland Garros e em Wimbledon, Sharapova disse achar que “até juniores estava preparada para jogar se fosse necessário”, não se mostrando preocupada se tiver de começar “por baixo” neste seu regresso e garantido que vai “respeitar a decisão seja ela qual for”, isto já sobre a decisão que Bernard Giudicelli, o novo Presidente da Federação Francesa de Ténis, anunciará no próximo dia 16 de maio.

Os convites que têm vindo a ser entregues à tenista russa — nomeadamente Estugarda, Madrid e Roma — tem sido, claro, muito comentados pela imprensa, fãs e outros seguidores, mas Sharapova relembra que “os wild cards foram oferecidos pelos diretores dos torneios, não fui eu que os pedi e aceitei-os.”

A ex-número um mundial mostrou-se ainda “agradecida por ter a oportunidade de jogar este torneio, que é um dos mais difíceis do ano e tem um quadro muito pequeno, com a grande maioria das jogadores do top 10 presentes”, mas um dos assuntos mais abordados na conferência foram as alterações que fez ao seu jogo. Aos jornalistas, Sharapova respondeu que tem vindo a “trabalhar aspetos diferentes do meu jogo, incluindo o serviço. Ter um lançamento mais consistente era um dos objetivos.”

A única questão a que Maria Sharapova se recusou responder foi aquela que lhe foi feita em relação à medicação que encontrou para substituir o meldonium: “Essa informação fica entre mim, a WTA e o médico que me está a acompanhar neste momento.”
[fbvideo link=”https://www.youtube.com/watch?v=F2vr53Am-MI” width=”760″ height=”460″ onlyvideo=”1″]

About Author

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.

Leave A Reply

Licença Creative Commons
O conteúdo produzido pelo Ténis Portugal não pode ser modificado sem autorização por parte do responsável do projeto; para efeitos de divulgação, reprodução e utilização não comercial, requer-se a referência ao Ténis Portugal. Licença Creative Commons Attribution - Non Commercial - No Derivatives - 4.0 International.