Nuno Marques e o apuramento para o play-off do Grupo Mundial: “É um dia super especial”

0

LISBOA – Um dia que ficará para a história do ténis português. Portugal derrotou a Ucrânia e garantiu o apuramento para o play-off do Grupo Mundial e Nuno Marques, capitão da seleção nacional, considera que este dia é “um dia especial” e que a seleção ucraniana foi um osso duro de roer.

“É um dia super especial, claro. Não me importava de ter fechado ontem a eliminatória mas estou muito contente. É um dia especial. Era uma eliminatória difícil, depois tornou-se menos difícil [com o anúncio da convocatória]mas na Davis o que é teoricamente muito fácil torna-se difícil. Às vezes não se confirma e com equipas que não têm nada a perder e são bem capitaneadas consegue-se produzir muito bom ténis e foi o que aconteceu. É sempre um orgulho, temos uma equipa muito forte, com um espírito muito bom e conseguimos sair vitoriosos, o que é excelente”, comentou visivelmente satisfeito.

O ex-tenista nacional, que esteve presente na última vez que Portugal chegou a esta fase, mas enquanto jogador falou sobre a sua experiência e como foi voltar a viver estes momentos

“Tínhamos muitas expetativas, como vamos ter agora, o que acho que é normal. Andamos a falar no play-off há anos, ontem os nossos jogadores disseram que não têm pensado muito nisso, o que acho muito positivo porque é um sonho, sim, mas eles os 4 tem os torneios, os rankings deles, pensam nisto mais quando estamos em semanas de seleçao mas toda a gente acaba por pensar nisso e vai pesar em setembro”, disse, perspectivando a já a próxima eliminatória.

“Já jogaram muita Taça Davis, o percurso tem sido muito interessante e muito rico, muitas eliminatórias, equilibradas, grandes pares e tudo isto tem de servir. é óbvio que em setembro se vai sentir que é uma oportunidade para fazer história mas as probabilidades também são elevadas de eles fazerem historia e mais recordes ate aí. São os nervos e a expetativa que tornam a coisa interessante. Acho que vai correr bem”.

Leia também:

About Author

A tirar a licenciatura em Turismo na Universidade Europeia, desde cedo se interessou pelo ténis. Começou aos 9 e desde então tem um olhar atento e constante de tudo o que se passa naquela que considera ser a melhor modalidade a todos os níveis.