Kimiko Date regressa ao circuito profissional aos 46 anos

0

Aos 46 anos, Kimiko Date vai regressar pela segunda vez ao circuito profissional. A japonesa, não joga qualquer encontro desde que cedeu na primeira ronda do qualifying da edição de 2016 do Australian Open. Desde esse momento, Kimiko abriu uma pastelaria em Tóquio e foi operada duas vezes ao joelho. Esta irá ser a “terceira vez” no circuito profissional de ténis para a jogadora que já foi 4.ª classificada no ranking WTA, chegou às meias-finais do Australian Open, Roland Garros e Wimbledon e aos quartos-de-final do US Open.

A detentora de oito títulos WTA em singulares confessa: “Toda a gente assumiu que eu me ia retirar quando me lesionei, mas eu não queria desistir porque estava magoada. Usei isso como motivação. Talvez possa ser arrojado mas eu adoro um desafio e vejo isto como tal.” O regresso da jogadora está marcado para o torneio ITF de Gifu, a decorrer na primeira semana de maio.

Os anos 90 foram a minha primeira carreira, depois regressei e foi a segunda e esta é a minha terceira vez, mas sei que nao vai ser fácil depois de um ano em branco. Não estou a por pressão em mim mesma. Honestamente não estou a pensar em bater recordes, só quero encontrar o meu caminho e lutar para voltar a jogar ao nível do circuito.“, disse a asiática, que entretanto se divorciou e perdeu um apelido no seu nome.

Quando questionada sobre quando pensa terminar a carreira, a jogadora salientou: “Ainda não decidi até que idade quero continuar a jogar, estou à espera do momento em que me sinto suficientemente satisfeita para abandonar o jogo. A altura ainda não chegou por isso vou continuar a lutar.“.

Com os Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, a aproximarem-se Kimiko Date não pensa em jogar esta competição, respondendo “100% não” à questão relacionada com a sua participação nas olimpíadas. “Vou ver os Jogos Olímpicos de Tóquio em casa na televisão“, acrescentou a jogadora.

Nos últimos anos, o ténis evoluiu, sendo um jogo bastante físico, e a atleta parece estar bem ciente disso: “Todos os dias tenho dores musculares. Uns dias são melhores, outros tenho de ser cuidadosa e não esforçar demasiado. Tenho de me aguentar um bocado e controlar as minhas emoções. A potência e a velocidade do ténis evoluiu muito. Os jogadores são mais fortes fisicamente mas eu ainda tenho uma ou duas armas. Reconheço que ainda tenho algo mais em mim, mesmo na minha idade.”

Em 2014, aos 43 anos, Kimiko Date chegou a figurar no top-75 do ranking WTA e a derrotar jogadoras como Garbiñe Muguruza, Flavia Pennetta e Daniela Hantuchova.

 

Leia também:

About Author

Pedro Cunha

O ténis apareceu na minha vida como apenas mais um desporto mas rapidamente o cheiro das bolas e o pó cor de laranja da terra batida onde pratico tornaram a minha vida melhor. Desde o som das pancadas, ao simples abrir de uma lata nova de bolas, tudo neste desporto tem encanto.