João Zilhão: “Termos um wild card em jogo cria uma dinâmica muito engraçada”

0

LISBOA – João Zilhão, diretor do Millennium Estoril Open, marcou este domingo presença no Lisboa Racket Centre para assistir à final do primeiro Future do Cascais NextGen Tour e no final esteve à conversa com o Ténis Portugal sobre o recém-criado circuito de provas internacionais que dá acesso ao ATP 250 português.

O diretor da maior prova organizada em Portugal descreveu a jornada deste domingo como “um dia para relembrar, em que houve uma grande afluência do público para assistir a uma final”, o que “demonstra que este tipo de projetos são importantes”.

Para João Zilhão, “o ténis português precisa deste tipo de eventos e é bom criarmos esta boa base para termos mais jogadores portugueses a apostarem nas respetivas carreiras e assim aumentarmos as hipóteses do ténis nacional ter seguimento para os grandes palcos.”

Terminada a etapa do Lisboa Racket Centre, o Quinta da Marinha Racket Club é o próximo a acolher um torneio Future do Cascais NextGen Tour, uma iniciativa que João Zilhão diz ser “muito interessante porque termos um wild card em jogo para o Millennium Estoril Open cria uma dinâmica muito engraçada e é uma motivação extra para os tenistas portugueses, porque os qualifyings dos ATPs 250 hoje em dia são muito fortes e fecham sempre à volta dos 170, 180 melhores do mundo.”

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.