Martim Leote Prata voltou a atingir “quartos” no Qatar

0

Mais uma semana em solo qatari, mais uma presença nos quartos de final para Martim Leote Prata, que foi pela segunda semana consecutiva travado somente nos quartos de final do Grade 4 de Doha.

Esta semana com um novo máximo de carreira, o 371.º lugar do ranking internacional de juniores, o jovem tenista luso de apenas 16 anos repetiu o resultado obtido na semana transata depois de ter novamente somado duas vitórias seguidas.

Na ronda inaugural, Martim Leote Prata surpreendeu o quinto cabeça de série, o turco Mert Alkaya (373.º), por parciais de 6-0, 1-6 e 6-2, e nos oitavos de final levou de vencida o polaco Filip Kolasinski (493.º) por 4-6, 6-3 e 6-2. No encontro de acesso às meias-finais, porém (e tal como no torneio da semana passada), Martim Leote Prata acabou por gorar o triunfo, cedendo pelos parciais de 1-6, 6-1 e 6-4 frente ao francês Harold Mayot (418.º).

Nota ainda para José Maria D’Orey e Henrique Bandeira, que disputaram a fase de qualificação do Grade 4 de Doha: o primeiro, atual número 1442 da hierarquia mundial de sub-18, ainda logrou somar uma vitória (6-3 e 6-3 face ao alemão Philippe Matei antes de perder por 6-7[4], 6-1 e 6-1 ante o italiano Gianluca Quinzi — 992.º), ao passo que o segundo, beneficiado com um wild card pela organização da prova asiática, sucumbiu logo na estreia por 6-0 e 6-0 contra o transalpino Fabrizio Andaloro (730.º).

Mais a ocidente, em Espanha, Daniel Rodrigues esteve a jogar esta semana o quadro principal do Grade 2 de Benicarló, para o qual conseguiu entrada direta. A experiência, contudo, foi curta, com o número 214 mundial da classificação de juniores a ser afastado logo na primeira eliminatória, por 6-3 e 6-2, perante o sétimo pré-designado, o britânico Anton Matusevich (101.º).

Leia também:

About Author

Natural da Ilha do Pico, Açores. Estudante do 2.º ano do curso de Direito da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Amante da modalidade desde a adolescência.