Nuno Mota: “Eventos como estes permitem que as jogadoras percebam que há um percurso que pode ser feito”

0

ÓBIDOSNuno Mota é o diretor do Bom Sucesso Ladies Open e no início do primeiro dia de duas semanas muito preenchidas na Bom Sucesso Tennis Academy falou com o Ténis Portugal sobre a importância que provas como estes dois torneios ITF têm para as jogadoras portuguesas.

“É importante que o ténis feminino ganhe mais ‘ferramentas’ que o possam catapultar para outros níveis e organizarmos eventos como este faz com que as nossas melhores jogadoras e as outras que ambicionam ser as melhores em Portugal possam competir entre portas, com menos custos e o apoio da Federação Portuguesa de Ténis”, começou por dizer o diretor do torneio, que acredita que a participação em mais torneios internacionais “lhes vai dar uma experiência muito grande.”

Nas palavras de Nuno Mota, “se continuarmos a aumentar o número de competições internacionais em Portugal, as nossas jogadoras vão sentir que há um percurso que pode ser feito e se conseguirem somar os seus primeiros pontos e aparecer no ranking ficam mais seguras das suas participações fora de Portugal, pelo menos nas qualificações.”

Bom Sucesso Ladies Open(s), dois torneios que nascem da “forte parceria” com o resort

Inaugurada há cerca de cinco meses, a Bom Sucesso Tennis Academy “já conta com cerca de 20 alunos e estamos a fazer um trabalho de sensibilização nas escolas do 1.º ciclo à volta do Resort, sobretudo em Óbidos, para darmos visibilidade à modalidade, que em Óbidos tem poucas tradições sobretudo ao nível da competição.”

Sobre o surgimento dos torneios, Nuno Mota contou que a possibilidade de organizar as duas provas “surgiu sobretudo da parceria forte que estamos a conseguir estabelecer entre a Bom Sucesso Tennis Academy e o Bom Sucesso Resort. Juntos estamos a procurar dar mais visibilidade ao Resort e a organização dos eventos internacionais é sem dúvida uma aposta forte. Creio que com isso os objetivos iniciais que definimos estão certamente a ser alcançados.”

Para a academia, o diretor diz ser “importante que as pessoas passem a conhecer este novo espaço disponível para o ténis nacional, não só para a organização de eventos desta categoria mas também para a organização de torneios do calendário oficial de provas da Federação Portuguesa de Ténis, que também dá visibilidade ao trabalho que aqui vimos fazendo.”

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.