Princípios básicos sobre exercícios, por Diogo Narciso

0

Decidi escrever este artigo mais direcionado aos treinadores, dando a minha opinião relativa a um tema sobre o qual tenho sido questionado algumas vezes: EXERCÍCIOS – o que fazer?

Quando alguns treinadores que se estão a iniciar me pedem ajuda, normalmente as primeiras perguntas que me fazem incidem no mesmo tema: “Que exercícios posso fazer com um grupo de iniciação?“, “Podes enviar-me exercícios para mini-ténis? Iniciação?” “Já usei os exercícios que tinha aqui num livro, e agora onde posso ir buscar mais?”, “Vi alguns exercícios no Youtube, como sei quais é que posso usar?”.

Em 2008/2009, após a realização do curso de nível 1 da FPT, quando comecei a carreira de treinador a minha primeira preocupação também foi esta, ter exercícios para fazer! Deixo-vos uma história caricata mas real e sobre a qual deveríamos refletir — isto se queremos uma valorização da nossa profissão! Houve um colega que dois anos mais tarde fez o mesmo curso de nível 1 e cuja forma de “planear” os treinos era ir ao Youtube procurar exercícios e criar uma lista aleatória onde depois de cada treino riscava os exercícios que ia usando e ia procurar mais, sem perceber o que cada exercício estava a trabalhar.

Aqui deixo um apelo, já que na minha opinião o departamento de formação da FPT deverá pensar numa forma de melhorar os cursos para que estas situações sejam menorizadas visto que ainda hoje acontecem situações deste género (isto é apenas uma critica construtiva, apenas quero ajudar a melhorar a qualidade dos treinadores em Portugal).

Na minha opinião, é importante perceber primeiramente que existe uma hierarquia de planeamentos (os valores são apenas de referência):

Esta hierarquia de planeamentos servirá para todos os níveis e todos estes planeamentos, mesmo realizados de formas e níveis diferentes, são sempre feitos em função de um ou mais OBJETIVOS.

Só depois de sabermos os aspectos (objetivos) que precisamos de trabalhar com determinado(s) atleta(s) é que podemos elaborar os planeamentos.

Os exercícios são a ultima fase do planeamento, seguidos do planeamento da sessão de treino. Por isso, primeiro teremos de saber quais os objetivos da sessão de treino e a partir daí construímos o exercício.

Claro que podemos procurar e utilizar exercícios de livros, sites, vídeos, simpósios, etc, já que muitas vezes nos trazem a nós um maior conhecimento (e fundamentalmente numa fase inicial em que ainda não conseguimos muito bem usar a criatividade para criar exercícios), e aos alunos uma maior qualidade no treino, mas deveremos usá-los sempre tendo em conta os objetivos que queremos atingir no treino e não o contrário.

Questões a responder para um próximo artigo:

  • Que tipo de exercício usar: Analítico? Global? Aberto? Fechado?
  • Que tipo de organização usar: Massivo? Circuito? Estações?

PS: Claro que para realizar o planeamento (dependendo do nível) se deve ter em conta o calendário competitivo e a respetiva periodização.

Leia também:

About Author

Diogo Narciso é acima de tudo um apaixonado pelo ténis e logo desde os seus 17 anos começou a dedicar-se àquilo que mais o motiva neste fantástico desporto: ser treinador. Tem como principais valências académicas e profissionais, a Licenciatura em Treino Desportivo com especialização em ténis, na ESDRM, Curso de Treinador Nível 1 da Federação Portuguesa de Ténis e de Treinador Nível 1,2,3,4 do Registo Profissional de Ténis. Apesar de ser um "estudioso compulsivo" de todos os assuntos relacionados directa ou indirectamente com o Ténis, acredita que tem sempre muito a aprender todos os dias. Como treinador, passou pela Associação 20km de Almeirim, Felner Academy e Duna Guincho, estando actualmente no Carcavelos Ténis.