Lisboa Challenger. Diogo Rocha, João Bastos, Vasco Pascoal e Miguel Oliveira fazem história no Clube VII

0
E ao primeiro dia, fez-se história no Lisboa Challenger 2016, com Diogo Rocha e João Bastos a garantirem o apuramento inédito de uma dupla portuguesa para o quadro principal de uma prova do World Padel Tour. Mais tarde, o número de portugueses apurados subiu para quatro.
Ambos naturais do Porto e amigos de longa data, Diogo Rocha e João Bastos bateram esta segunda-feira no Clube VII, em Lisboa, a formação composta por Roberto Rodriguez e Miguel Gonzalez pelos parciais de 6-4 e 7-6(2) – assegurando assim um lugar na melhor grelha de participantes do torneio que a Federação Portuguesa de Padel está a organizar em conjunto com a Play Padel e o clube anfitrião até ao próximo domingo, 5 de Junho.
“É uma sensação incrível! O apoio do público, as bancadas cheias… é difícil encontrar palavras para descrever o que estou a sentir. Foi um encontro muito duro, mas jogámos muito bem e merecemos a vitória”, explicou Bastos, defendendo que a chave do triunfo residiu na melhor resistência física dos jogadores portugueses.
Diogo Rocha, o melhor português do ranking mundial, actualmente cotado na 98ª posição, sentiu-se finalmente realizado, após alcançar a qualificação. “Por três vezes tinha ficado perto e à quarta consegui, ainda por cima no meu País e ao lado de um grande amigo como é o caso do João”, sublinhou, agradecendo em seguida o apoio do público. “Foram fantásticos e ajudaram muito. Esteve sempre um encontro muito equilibrado, mas fomos mais fortes tacticamente e conseguimos a vitória”, resumiu o número um nacional.
Garantido o apuramento inédito para o quadro principal da etapa portuguesa do World Padel Tour, Diogo Rocha e João Bastos terão agora uma jornada de descanso, uma vez que só voltam a pisar a pista principal do Clube VII na quarta-feira, 1 de junho, nunca antes das 19 horas.
À sua espera estarão Raul Diaz Garcia e Raul Marcos Duran, adversários que Rocha conhece bem. “Vai ser a quarta ocasião seguida em que jogarei contra eles, pode ser que desta vez corra melhor para o nosso lado. Espero que o público compareça em força mais uma vez para nos ajudar a alcançar novo sucesso”.

Com respeito às restantes duplas portuguesas que actuaram também na fase prévia internacional do Lisboa Challenger 2016, registam-se os resultados menos positivos de Tiago Santos/Pedro Plantier e Sebastião Mendonça/João Roque – que cederam respectivamente para as formações Adria Mercadal Berenguer/Marc Quilez Paleta (6-2 e 6-2) e Fabricio Cattaneo/Yain Melgratti (6-1 e 6-1).

Já no final do dia, Vasco Pascoal e Miguel Oliveira, que tinham perdido por 6-4 e 6-1 para Christian Fuster/Miguel Solves, foram repescados para o quadro principal graças a uma desistência de última hora, juntando-se assim a Diogo Rocha e João Bastos.

[Gabinete de Imprensa do Lisboa Challenger & Ténis Portugal]

About Author

Leave A Reply

Licença Creative Commons
O conteúdo produzido pelo Ténis Portugal não pode ser modificado sem autorização por parte do responsável do projeto; para efeitos de divulgação, reprodução e utilização não comercial, requer-se a referência ao Ténis Portugal. Licença Creative Commons Attribution - Non Commercial - No Derivatives - 4.0 International.