Pablo Carreño Busta: “Aqui foi muito melhor do que contra o Cuevas”

0

Pablo Carreno Busta disputou no Millennium Estoril Open a sua segunda final do circuito ATP, tendo acumulado a segunda derrota. Ainda assim, o tenista espanhol considera que “este jogo foi muito melhor do que contra o Cuevas [em São Paulo].

“Perder um jogo é sempre difícil, uma final muito mais, mas o Nico esteve a um nível altíssimo”, disse Pablo Carreño Busta no rescaldo da partida, acrescentando ainda que “no primeiro set estive sempre abaixo, no segundo acho que estive melhor mas ele aguentou bem o serviço e igualou a partida”.

Quanto ao futuro, Carreño Busta desvaloriza o peso mental do desaire, dizendo que “é uma derrota, mas sem dramas” e que a próxima semana “não vai ser fácil, mas se queres ser jogador tens que conseguir e eu quero ser jogador”, afirmou.

Satisfeito com o nível exibido, o mais jovem espanhol no top-100 ATP acrescentou que “o Nicolas Almagro é melhor do que o que o ranking diz” e sublinhou ainda que apesar de “ganhar um ATP ser um objectivo, se acabar no top-25 ou 30 será também um ano muito bom”. Carreño Busta mantém ainda a intenção de regressar ao Millennium Estoril Open, um torneio onde foi “muito bem tratado”.

Leia também:

About Author

Colaborador desde 2014. Praticou ténis durante mais de dez anos e é o vice-presidente do clube de ténis da sua terra natal, Almeirim, tendo já colaborado com várias publicações da modalidade.