João Domingues e Francisco Cabral em sintonia: “Será um encontro duro”

0

João Domingues tem apenas 21 anos, mas experiência em disputar o Campeonato Nacional Absoluto/Taça Guilherme Pinto Basto não lhe falta. Campeão da prova em 2011 e vice-campeão em 2013 e 2014, o tenista do Clube de Ténis de Azeméis qualificou-se na tarde desta sexta-feira para o derradeiro encontro da edição de 2015.

A vitória foi obtida diante de Bruno Pedrosa, do Clube de Campo Quinta da Moura, e João Domingues não escondeu a satisfação por ter garantido a participação em mais uma final. “Estou contente. É sempre bom jogar o Campeonato Nacional”, começou por sublinhar o actual 497º do ranking mundial.

O adversário de amanhã (sábado) é Francisco Cabral (na foto), do Clube de Ténis do Porto, que mereceu elogios por parte de João Domingues. “O Francisco Cabral está a ter uma boa semana. É um bom jogador e está confiante. Vai ser um encontro duro”, salientou.

Mas se Francisco Cabral chega ao duelo decisivo em grande forma, João Domingues também reconheceu que está num bom momento. “O meu nível de jogo tem subido durante a semana. Espero realizar uma boa final”, observou.

Francisco Cabral espera “um encontro difícil”

Independentemente do resultado de amanhã, Francisco Cabral tem motivos suficientes para se sentir orgulhoso da semana que está a realizar. Mas o jogador do Clube de Ténis do Porto não quer desperdiçar a oportunidade de sair do CIF com o título. “Espero um jogo muito difícil. Ele é claramente favorito, sei que tenho as minhas hipóteses e é uma final, tudo pode acontecer. Tenho de entrar a jogar bem e desfrutar do momento”, apontou o jovem tenista de 18 anos.

Francisco Cabral recebeu um convite para disputar a prova e admitiu que não contava chegar à final. “É gratificante. Antes de começar o torneio não estava à espera, ainda para mais depois de ver o sorteio do quadro principal. Mas consegui jogar o meu melhor ténis e ronda a ronda fui vencendo”, comentou.

Terminado o 12º ano de escolaridade, Francisco Cabral revelou os objectivos para os próximos anos. “Tinha o objectivo de acabar o 12º ano e poder candidatar-me à faculdade. Agora vou apostar em torneios internacionais a tempo inteiro nos próximos dois anos, só ténis todos os dias e ver como é que corre”, finalizou.

A final de singulares masculinos não começará antes das 15h deste sábado. A entrada é livre.

[João Correia com Gaspar Lança]

Leia também:

About Author

Licenciado em Sociologia e Mestre em Comunicação, Cultura e Tecnologias de Informação pelo ISCTE. Considera-se um privilegiado por viver numa das melhores eras da história da modalidade.