Stan Wawrinka: “O meu sonho era jogar Roland Garros…”

0

Há anos, ‘sonhador’. Agora, finalista. Stanislas Wawrinka tornou-se esta sexta-feira no primeiro jogador a garantir o apuramento para a final de Roland Garros no que diz respeito à competição masculina. Para o suíço, como fez questão de revelar em conferência de imprensa, não é o seu sonho de criança mas sim mais, bem mais do que isso.

“O meu sonho de criança era jogar Roland Garros, não chegar à final, não vencer”, revelou, entusiasmado, em conferência de imprensa depois de derrotar Jo-Wilfried Tsonga em quatro partidas para se apurar para a segunda final da sua carreira em torneios do Grand Slam.

Mas não se ficou por aqui. Não. Sempre bem divertido, o helvético, que no ano passado viveu a melhor época da sua carreira, disse que “todos os jogadores que o faziam eram ‘mutantes’. Ter conseguido atingir a final é excepcional, sobretudo depois de ter vencido um torneio Major na Austrália há um ano. Pensar que estou apurado para outra final e num torneio do Grand Slam é qualquer coisa de fantástico.”

Wawrinka é, aliás, o único jogador já apurado para a grande decisão do segundo torneio do Grand Slam de 2015, dado que no final da jornada desta sexta-feira, dia 5 de junho, o embate entre Novak Djokovic e Andy Murray foi interrompido a meio do quarto set devido à chuva que começou a fazer-se sentir na capital francesa.

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.