Frederico Silva: “A experiência fez a diferença”

0

Frederico Silva estreou-se esta segunda-feira em quadros principais de torneios ATP e ainda ‘roubou’ um set ao luxemburguês Gilles Muller antes de ser eliminado no Millennium Estoril Open. Ao Ténis Portugal, o caldense falou sobre o seu dia, preparação e duelo com o top50 mundial.

“Estive nervoso no início do jogo mas consegui controlar-me bem e reagir bem à ansiedade”, começou por revelar. “Consegui entrar bem no jogo apesar dos nervos iniciais e no segundo set senti-me a jogar bem; no terceiro, houve uma quebra de concentração e aí a experiência também fez um pouco a diferença.”

Apesar de ter disputado pela primeira vez na sua carreira um encontro de um quadro principal num torneio ATP 250, Frederico diz não ter feito “nenhuma preparação diferente”, mas sim “as minhas rotinas habituais e o meu dia-a-dia habitual.”

Como referiu também, já em conferência de imprensa, “senti que me podia bater com um jogador do top50 e por isso acho que posso estar satisfeito.” Já quanto aos maiores obstáculos encontrados do outro lado da rede, disse que “o que me colocou mais pressão durante o jogo foi a pressão que ele imprimia em cada pancada de todas as jogadas, que não me deixava tranquilo para fazer um bom jogo.”

Afastado da competição de singulares, Frederico Silva fica agora à espera do seu embate de pares frente aos espanhóis Marc Lopez e David Marrero, os primeiros cabeças de série, para o qual forma dupla com o compatriota Rui Machado.

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.