Diário de Frederico Marques – 24ª entrada

0

 A última semana fica marcada pela chegada de João Sousa, número um português, a mais uma final do circuito profissional masculino — a sua terceira. Depois do título ganho em Kuala Lumpur (2013) e do vice-campeonato em Bastad (2014), o tenista vimaranense celebrou a sua terceira decisão em Metz, França. Acabou derrotado por David Goffin no derradeiro encontro e hoje o seu técnico, Frederico Marques, fala-nos dos últimos dias.

Confrontado com o encontro das meias-finais frente a Gael Monfils, que Sousa venceu por 7-6 6-2, considera “não haver muito a dizer: trata-se apenas de mais uma vitória do João, assim como tantas outras ao longo do ano”, sendo que “o mais importante foi ter conseguido manter o mesmo nível tático, mental e físico ao longo da sema

Ainda em declarações à nossa equipa, Marques considera que “chegar à final de um torneio ATP não muda nada nas nossas carreiras. Eu vou continuar com a mesma ambição e entusiasmo e o João com a humildade e garra que lhe são características.”
Considerando “tratar-se apenas de uma boa semana”, visto quererem “estar entre os melhores e ganhar aos melhores e por isso ainda faltar um grande caminho de trabalho”, Frederico Marques concluiu com uma mensagem especial: “Gostava também de felicitar os campeões nacionais absolutos de 2014. Tanto eu quanto o João estamos sempre a acompanhar o ténis em Portugal.”

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.