Cordeiro fala de Sousa, Elias e US Open

0
OS US Open 2014 está a chegar e Portugal terá pelo menos quatro representantes no total dos seus quadros (Rui Machado espera ainda por cinco desistências que lhe permitam participar novamente no Major norte-americano). 
Hoje, Pedro Cordeiro fala-nos dos últimos dias passados na Flórida, onde acompanhou o seu pupilo Pedro Sousa em treinos com Gastão Elias, e do regresso à competição por parte do lisboeta. Um exclusivo Ténis Portugal:

Estes dez dias de treino aqui na Florida foram óptimos pois o Pedro teve oportunidade de treinar com diferentes jogadores que também estavam aqui para preparar o US Open. Aproveitámos todas as condições a IMG Academy nos proporciona – courts, ginásio e fisioterapia para além obviamente de excelentes colegas de treino conforme referi.

Hoje [ontem], dia 15, viajámos para Nova Iorque juntamente com o Gastão [Elias] e começamos amanhã [hoje]a adaptação aos courts e ambiente onde se vai realizar o qualifying na próxima 3ª feira, dia 19.

Em relação à forma dos jogadores, é distinta: o Gastão tem jogado bastante ao longo do ano e obtido bons resultados e portanto chega aqui num bom momento de forma. Já o Pedro, que como sabem vem de uma operação ao pulso esquerdo, chega aqui no melhor momento possível e com muita determinação em tentar recuperar o seu melhor nível mas não nos podemos esquecer que vai ser o seu primeiro torneio em sete meses.

Durante este tempo o Pedro treino a nível físico e também ténis, excepto a esquerda a duas mãos, tendo iniciado o treino sem limitações há um mês.
Eu tenho neste momento boas sensações em relação ao regresso do Pedro à competição, fortalecemos outros golpes como o serviço e a direita, a sua vontade em atingir classificações mais altas é maior, é um jogador mais adulto, mas como é óbvio tem que ir melhorando gradualmente. 

Pedro Cordeiro 

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.