Diário de Frederico Marques – 17ª entrada

0

Esta semana, Frederico Marques fala em exclusivo ao Ténis Portugal sobre a experiência do seu pupilo João Sousa, que mediu forças com Roger Federer no Court Central do torneio de Halle e ainda ‘roubou’ um set ao tenista suíço. Para o técnico português, tem vindo a ser muito importante que Sousa defronte constantemente grandes nomes do ténis mundial. Não perca:

Foi sem dúvida uma experiência muito bonita, não só pelo facto do João defrontar o Roger Federer mas também pelo campo em si, um estádio muito bonito. As pessoas adoram ténis e sabem ver ténis: o facto de ser em relva, a música que metem antes, durante e depois do encontro faz com que o torneio tenha um carisma diferente. As sensações foram óptimas durante toda a semana. 

O João entrou bastante confiante no encontro e aos poucos já começa a ser normal para ele defrontar os melhores do mundo. Como eu sempre disse, este é um ano de aprendizagem e passa um pouco por isto também, ou seja, habituar-se a jogar todas as semanas com os melhores porque ele está de facto entre eles e isso significa que também é um deles.  

Este ano o João é o único jogador do circuito a já ter jogado com quatro dos top5 mundiais, o que traz experiência e tranquilidade para os próximos anos: já não vão haver novidades, nem em termos de pessoas a ver o jogo nem de mediatismo e jogar em Courts Centrais. Tudo começa a ser normal e isso é óptimo porque vai ajudar-nos a encarar os jogos de uma maneira mais tranquila e normal. 

O importante é continuar a trabalhar para continuar a jogar com eles e a aprender todos os dias com os melhores. Ontem deu para ver que o nível existe e há que trabalhar para que esse mesmo nível exibicional se mantenha por mais tempo durante os encontros e, ainda, por toda a temporada. 

Frederico Marques

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.