“Todos esperam a derrota de Nadal”

0

São palavras de John McEnroe, lenda do ténis mundial. Rafael Nadal vai, este domingo, batalhar com Novak Djokovic pela oportunidade de conquistar o seu nono título em Roland Garros e de continuar um registo histórico: o espanhol está numa série de 34 vitórias consecutivas em Paris e apenas perdeu uma partida das 66 que disputou no torneio.
No entanto, para McEnroe, a expectativa é cada vez maior, no que toca a uma nova derrota do tenista maiorquino. “Nadal é o melhor jogador de terra batida de todos os tempos, à frente de Bjorn Borg. Ganhou 13 títulos do Grand Slam, oito deles em Paris, mas não pode vencer sempre. Mais cedo ou mais tarde vai acabar por perder, e todos esperam o momento dessa derrota”, disse, em entrevista ao AS.
O norte-americano, ex-número 1 mundial, disse ainda que já acreditou mais na capacidade de Nadal igualar ou ultrapassar o recorde de Roger Federer. “Até ao Australian Open, eu apostava que ele poderia alcançar os 17 títulos do Grand Slam de Federer, mas a derrota na final de Melbourne parece ter mexido com ele. Perdeu o seu sorriso”, comentou.
McEnroe, que nunca venceu em Roland Garros, falou ainda sobre a derrota em 1984, quando esteve muito perto de conquistar o troféu, vencendo os dois primeiros sets contra Ivan Lendl. Contudo, acabou por sofrer a reviravolta. “Já passaram 30 anos e aquele dia ainda me magoa, principalmente no aniversário. Foi a minha pior derrota. Gostaria de estar em Paris todos os anos nesta data”.
Quanto ao nível dos tenistas actuais, a lenda da modalidade não poupou elogios ao “Big 4”, destacando ainda nomes como Milos Raonic e Ernests Gulbis. “Vejo um jogo em nível espectacular, com grandes rivalidade e nomes como o de Rafael Nadal, Roger Federer, Novak Djokovic e até Andy Murray. Raonic e Gulbis mostram estar a dar passos rápidos no caminho certo”, finalizou.

Leia também:

About Author

Online desde 2010, o Ténis Portugal assume-se como uma publicação independente que ocupa uma posição de referência no panorama nacional tenístico.