Diário de Frederico Marques – edição especial

0

O Ténis Portugal comemora esta semana o seu quarto aniversário online e, como tal, o técnico Frederico Marques une-se ao nosso projecto e publica uma entrada especial do seu diário, onde nos fala da época de relva e adianta, em primeira mão, a possibilidade de João Sousa disputar um torneio de exibição antes de participar no evento tenístico com maior tradição de todo o planeta.
O João vai jogar em Halle e em Wimbledon, existindo ainda a possibilidade de jogar um torneio de exibição em Londres. 
A época de relva é sem dúvida uma fase diferente de toda a época, que exige uma outra forma de ver e de jogar ténis. Nesta superfície, o começo de cada jogada (serviço ou resposta) assume uma outra importância, dado que por norma as trocas de bolas são mais curtas e os padrões de jogo terem de ser, portanto, um pouco diferentes. 
A meu ver, o João é um jogador muito completo, que tem como um dos seus pontos fortes a resposta ao serviço; o próprio serviço não é muito forte em termos de potência mas sim de efeito e isso pode ser uma grande arma nesta superfície. A direita descruzada muitas vezes de cima para baixo pode ser uma arma letal nestas superfícies, visto que ganha ainda mais velocidade quando contacta com a relva. 
Em relva, os encontros são normalmente muito equilibrados, visto que existem poucas quebras de serviço e tudo se decide muitas vezes em detalhes muito, muito, pequenos e pontuais. 
Estamos confiantes e com uma atitude positiva, pois apesar de nos dois últimos anos o João só ter disputado dois torneios em relva (Wimbledon em 2012 e 2013) termos muito boas sensações e ter jogado a um bom nível. Tudo isto leva-nos a crer que estas semanas vão correr da melhor maneira. 
Frederico Marques

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected] | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.