Michelle Brito regressa às vitórias em ‘Majors’

0

Quase quatro anos depois, Michelle Larcher de Brito disputará novamente a segunda ronda de um quadro principal num torneio do Grand Slam.
A jogadora portuguesa era ainda uma adolescente quando, em 2009, naquela que até à data é a sua melhor temporada a nível profissional, atingiu a terceira ronda de Roland Garros (que lhe valeu a chegada ao 76º posto do ranking WTA) e a segunda em Wimbledon e no US Open. Desde aí, nunca mais havia alcançado a segunda etapa de um torneio major, até que hoje, num dos courts secundários do All England Club, derrotou a norte-americana Melanie Oudin para se apurar para já referida etapa do evento. O próximo desafio? Um aliciante encontro frente à russa Maria Sharapova, num dos duelos mais comentados nas últimas horas pelas redes sociais.
Os famosos gritos de Larcher de Brito, que aos dezasseis anos foi criticada por Aravane Rezai durante o seu encontro da terceira ronda em Paris, já foram em muito comparados aos da tenista russa, que desde aí somou duas vitórias em torneios do Grand Slam, mas apenas em 2013 será possível assistir-se a um encontro entre duas das jogadoras que mais atenção chamam enquanto jogam.
7-6(7) 1-6 6-4. Foram estes os parciais de uma das maiores batalhas do dia em Londres, depois de uma fase de qualificação em que a atleta portuguesa apenas perdeu dez jogos nos três encontros realizados na Universidade de Roehampton. A estabilidade nunca foi uma das características de Michelle, que por várias vezes se viu forçada a recuperar de uma diferença expressiva no marcador ou que já em diversas ocasiões desperdiçou uma liderança. O encontro de hoje não foi excepção e a portuguesa tanto desperdiçou como teve de recuperar: de 4-0 no primeiro set para uma vitória arrancada a ferros no tiebreak à derrota clara no segundo, felizmente tudo acabou de forma positiva.
Quarta-feira há mais para a (ainda) menina prodígio portuguesa, que terá pela frente um dos maiores desafios da sua carreira.
Fotografia de Richard van Loon gentilmente cedida ao Ténis Portugal.

ARTIGO ESCRITO POR GASPAR LANÇA PARA REGISTO PESSOAL A 24.06.2013 E PUBLICADO PELA PRIMEIRA VEZ NO TÉNIS PORTUGAL A 11.08.2013 (TENDO A DATA SIDO POSTERIORMENTE ALTERADA PARA A DA SUA ESCRITA).

Leia também:

About Author

Gaspar Ribeiro Lança

[email protected]gal.com | Dar palavras a um encontro de dois, três, quatro ou cinco sets, com ou sem tiebreak. Dar palavras a recordes, a histórias. Dar ténis a todos aqueles que o queiram. Mais, sempre mais. Foi com o objectivo de fazer chegar este capítulo do desporto a mais adeptos que fundei o Ténis Portugal em 2010. Cinco anos depois, fui convidado a ser co-responsável pela redação dos conteúdos do website, newsletter e redes sociais do Millennium Estoril Open.