Pavlyuchenkova e Suarez Navarro na final

0
Anastasia Pavlyuchenkova e Carla Suarez Navarro são as grandes finalistas da edição de 2013 do Portugal Open – torneio da categoria WTA International, disputado nos courts de terra batida do Complexo de Ténis do Jamor e que este ano contou com a melhor lista de inscrições feminina da sua história.
Terceira cabeça de série do quadro principal e décima nona classificada no ranking mundial, a russa Anastasia Pavlyuchenkova não entrou nada bem no seu encontro frente à suíça Romina Oprandi (carrasca de Svetlana Kuznetsova na jornada de ontem) e foi mesmo forçada a disputar três partidas. Favorita à vitória, Pavlyuchenkova – que esta semana já conta com o apoio de Martina Hingis – triunfou ao cabo de uma hora e trinta e oito minutos, pelos parciais de 0-6 6-3 6-1.
Em conferência de imprensa, Pavlyuchenkova admitiu ter tido dificuldades em recuperar do encontro de ontem, que venceu por 6-3 6-7 7-6 perante Elena Vesnina: “Foi muito complicado recuperar do encontro. Hoje joguei muito cedo e não tive tempo suficiente para recuperar, mas estou muito feliz por ter dado a volta ao encontro.” A jogadora russa mostrou-se ainda satisfeita por disputar a sua primeira final sobre terra batida.
Na segunda meia.final, a espanhola Carla Suarez Navarro vingou a derrota sofrida na final do ano passado e impôs-se perante a estónia Kaia Kanepi, justificando o estatuto de quarta pré-designada e vigésima terceira classificada na tabela WTA, selando o resultado final em 6-4 6-1 após apenas sessenta e sete minutos de encontro.
Depois do triunfo, a jogadora espanhola deslocou-se à sala de imprensa, onde confirmou as dificuldades sentidas no início do encontro: “Estava um pouco nervosa e a Kaia soube aproveitar as suas oportunidades, o início foi complicado. Depois fiquei mais concentrada e mais agressiva e o final do primeiro set foi muito disputado.”
Pavlyuchenkova lidera confronto directo com Suarez Navarro
Nos quatro encontros disputados anteriormente, a jogadora russa de vinte e um anos levou sempre a melhor sobre a espanhola, de vinte e quatro, tendo apenas perdido um set no primeiro encontro que disputaram (terra batida de Saint-Gaudens, em 2008). O encontro disputado em território gaulês foi, de facto, o único que jogaram sobre terra batida.
Em finais, Pavlyuchenkova conta igualmente com um melhor registo, dado que já venceu quatro títulos (um dos quais na presente temporada), a que junta dois vice-campeonatos, enquanto Suarez Navarro perdeu as quatro finais que disputou na sua carreira.

Leia também:

About Author

Online desde 2010, o Ténis Portugal assume-se como uma publicação independente que ocupa uma posição de referência no panorama nacional tenístico.