Djokovic junta-se a Murray na final

0
O sérvio Novak Djokovic tornou-se, na tarde deste domingo, no segundo e último jogador a carimbar o apuramento para o US Open 2012, o quarto torneio do Grand Slam da temporada, ao levar a melhor sobre o espanhol David Ferrer após o reatamento da partida que ontem havia sido interrompida devido a uma ameaça de tornado.
Número dois mundial e segundo cabeça de série, o sérvio reentrou no Artur Ashe Stadium com outra atitude e pronto para recomeçar, tentando chegar à final do torneio que venceu no ano passado.
David Ferrer, quarto cabeça de série, foi o primeiro a servir e ainda conseguiu concluir a vitória na primeira partida, mas a partir daí o ascendente caiu para o lado do ex-número um mundial, que não mais perdeu o rumo. Sem jogar ao seu melhor, Djokovic acabou por vencer três sets seguidos, selando a vitória pelos parciais de 2-6 6-1 6-4 6-2, ao cabo de duas horas e trinta e um minutos de encontro.
Estatísticas do encontro:

David Ferrer: 1 ás, 3 duplas faltas, 60% de primeiros serviços colocados (64% desses pontos ganhos), 10 de 13 pontos ganhos na rede, 3 de 7 break points convertidos, 24 winners, 39 erros não forçados, 86 pontos ganhos no total.
Novak Djokovic: 7 ases, 1 dupla falta, 59% de primeiros serviços colocados (72% desses pontos ganhos), 13 de 25 pontos ganhos na rede, 6 de 9 break points convertidos, 34 winners, 31 erros não forçados, 107 pontos ganhos no total.
A final de amanhã marcará o décimo quinto encontro entre ambos (com o sérvio a liderar o confronto directo por 8-6, tendo obtido duas dessas vitórias em Melbourne). Curiosamente foi Murray, que procura conquistar o seu primeiro major, a vencer o último encontro, nas meias-finais dos Jogos Olímpicos de Londres.

Leia também:

About Author

Online desde 2010, o Ténis Portugal assume-se como uma publicação independente que ocupa uma posição de referência no panorama nacional tenístico.