Nadal e Ferrer encaram-se nas ‘meias’

0
Os dois espanhóis Rafael Nadal e David Ferrer conseguiram assegurar esta quarta-feira a passagem para as meias-finais de Roland Garros – segundo Grand Slam da temporada disputado em terra batida vermelha e que distribui um prize money total de cerca de 18,718,000 dólares norte-americanos – deixando pelo caminho os cabeças-de-série Nicolas Almagro e Andy Murray. Numa jornada marcada pela chuva, os encontros singulares masculinos conseguiram ser concluídos, mas ficou por terminar um duelo de pares femininos no Court Philippe Chatrier.
Imperial Nadal continua sem ceder nenhum set
Em busca de quebrar o recorde de Bjorn Borg – que venceu seis torneios de Roland Garros na sua carreira – o número dois da hierarquia mundial Rafael Nadal garantiu em apenas três partidas a sua quinquagésima vitória no torneio parisiense em, incrivelmente, cinquenta e um encontros. Tendo pela frente o seu compatriota Nicolas Almagro, o maiorquino Nadal não precisou de forçar demasiado para confirmar o seu favoritismo.
Tentado desde cedo impor o seu jogo agressivo e com a sua fabulosa esquerda a uma mão Nicolas Almagro teve um encontro de altos e baixos, marcado por alguma irregularidade. As capacidades defensivas e de contra-ataque de Rafael Nadal em terra batida são ainda mais notórias e acabaram por frustrar o espanhol menos cotado Almagro que acabou por ceder nos momentos decisivos e perder pelos parciais de 5-7 2-6 3-6 ao cabo de cerca de duas horas e quarenta minutos de encontro.
Continuando imparável em Roland Garros sem ter perdido nenhum parcial até agora e, inclusive, não ter estado nunca três horas consecutivas dentro de campo, Rafael Nadal falou no final do encontro sobre o duelo da jornada de hoje: “Foi um teste muito complicado mas consegui passar e estou muito feliz”.
David Ferrer bate Murray em quatro partidas
Numa jornada masculina composta praticamente por espanhóis, a única excepção foi mesmo o número quatro da hierarquia mundial masculina Andy Murray. O sempre promissor escocês – por vezes britânico para alguns – partia com uma dura tarefa frente ao sexto do ranking mundial David Ferrer e acabou mesmo por não a superar, não conseguindo repetir as meias-finais da temporada transacta.
Salvo alguns momentos do encontro, o espanhol e número dois do seu país David Ferrer controlou os pontos do fundo do court com a sua potente direita e Murray não esteve nos seus melhores dias, não sendo capaz de contrariar com o seu ténis. Claramente num dia não, Andy Murray cometeu imensos penosos erros não forçados com a sua direita e, apesar de ainda ter ganho um parcial, acabou derrotado por 4-6 7-6(4) 3-6 2-6 num encontro que ultrapassou as três horas e meia de duração.
Num encontro que teve que ser interrompido devido à chuva que se fez sentir – e que se prevê novamente para a jornada de amanhã [quinta-feira] – David Ferrer fez logo uma pequena previsão para o duelo que lhe espera frente ao compatriota Rafael Nadal: “Vai ser um encontro duro contra o Rafa, ele é o melhor da história neste piso mas espero conseguir fazer um bom jogo”. O número seis mundial assegura desde já uma melhoria em termos de pontos somados já que na temporada transacta tinha atingido apenas os oitavos-de-final.

Leia também:

About Author

Online desde 2010, o Ténis Portugal assume-se como uma publicação independente que ocupa uma posição de referência no panorama nacional tenístico.